CALIFÓRNIA

O Nego NewsParquesPlanejamento

Recontratações na Disneyland

3 Mins de leitura

Na Califórnia, as restrições por causa da pandemia da COVID-19 continuam impedindo a reabertura dos parques temáticos da Disney. 

O estado, que contabiliza mais de 3 milhões de casos da doença, não permite o funcionamento de estabelecimentos desse tipo, com muito contato entre pessoas. 

Entretanto, os números da região estão caindo lentamente e com isso o processo de flexibilização começa no Disneyland Resort – os parques ainda não poderão abrir, mas restaurantes e lojas estão funcionando.

Quando o resort foi fechado, a Disney utilizou o esquema de ‘furlough’, que funciona como uma licença não remunerada. Logo depois, mais de 26 mil funcionários foram demitidos oficialmente. 

Apenas essa abertura parcial dos estabelecimentos que ficam fora dos parques já significa que mais de 200 funcionários tiveram a chance de voltar ao trabalho nos últimos meses.

Para contornar a saudades dos parques que os visitantes se queixam, a Disneyland prepara uma nova experiência, mesmo sem poder abrir as atrações.

Nesse evento, certas áreas do parque Disney California Adventure (que completou 20 anos em fevereiro) estarão abertas para visitação, como lojas e restaurantes. 

Ken Potrock, presidente da Disneyland Resort, compartilhou algumas informações iniciais sobre o planejamento. O evento está previsto para março e terá foco na gastronomia, com várias edições semanais.

Ken explicou que as lojas terão itens exclusivos à venda, “novamente, os convidados poderão entrar no ambiente mágico da Disney”, contou. 

Com o início da festa especial, mais de 1.000 cast members irão voltar ao trabalho, esses já começaram a ser chamados para treinamento.

O evento servirá de “teste” para a reabertura, observando a capacidade dos parques, respeito às regras e mudanças necessárias para garantir a segurança dos visitantes.

Reprodução: Allen J. Schaben / Los Angeles Times via Getty Images

Seguindo os passos

Os parques da Disney World em Orlando reabriram em julho, após alguns meses sem funcionamento. Também haviam adotado o sistema de licença não remunerada, e os funcionários que haviam sido dispensados foram chamados aos poucos.

A recontratação funciona em ordem de senioridade, ou seja, aqueles que estão há mais tempo na empresa tem prioridade na fila.

Porém, mesmo cedendo permissão para abrir o resort, a Flórida ainda é um dos estados com número alto de casos da COVID-19, por isso, alguns dos funcionários de licença podem ter receio de entrar em contato com visitantes novamente. 

Vatsal Pabari trabalha no resort e conta que aqueles que não se sentirem seguros em voltar ao trabalho no momento podem adiar por até três vezes, até ficarem confortável.

“Depois do terceiro chamado, devem escolher entre voltar ou dar a chance a outra pessoa, cancelar seu contrato com a Disney”, Vatsal contou.

Glenda Liz, coordenadora de uma das lojas do parque Animal Kingdom diz que aqueles que foram demitidos no período mais complicado da pandemia para a empresa, não devem ser chamados novamente. 

“Quando pudermos abrir com capacidade total, eles serão bem vindos para tentar a recontratação, vamos precisar de pessoal”, disse Glenda. 

Na Califórnia, o esquema deve ser parecido, já que os resorts operam com similaridades. 

Ainda não existe nenhuma vaga aberta no website de carreiras para a Disneyland, mas, quando a reabertura do parque acontecer, é provável que novas posições estejam disponíveis para aqueles que foram desligados da companhia.

Reprodução: Disney

Qual o cenário atual para a Disneyland?

A abertura das áreas comuns dos parques, sem atrações, para o novo evento pode parecer um passo pequeno, mas mostra a intenção de agradar o governador do estado para que ele permita o funcionamento total em breve. 

Claro, essa permissão depende do número de casos no condado e das condições dos hospitais da região, além do andamento da vacinação na Califórnia.

Atualmente, a Califórnia opera com níveis de periculosidade para cada atividade. Roxo (Widespread), vermelho (Substantial), laranja (Moderate) e amarelo (Minimal).

Os grandes parques temáticos só poderão operar quando o condado em que estão localizados atingir o nível amarelo. Ainda assim, existirão restrições sobre o número de pessoas permitidas e as reservas devem ser feitas com antecedência, assim como no resort de Orlando.

O condado de Orange, onde fica Anaheim, ainda está no nível roxo, que é o mais restritivo. Apenas serviços essenciais e comerciais podem funcionar. 

Resta, apenas, torcer para que o novo evento seja um sucesso em segurança e que os números da Califórnia continuem em queda para que o condado atinja o nível necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *